Palestra alerta LGBT´s sobre importância de identificar sinais que levem ao suicídio

Palestra alerta LGBT´s sobre importância de identificar sinais que levem ao suicídio
Palestra alerta LGBT´s sobre importância de identificar sinais que levem ao suicídio
Anete Lacerda

Como valorizar a vida e identificar alguns sinais que possam levar uma pessoa ao suicídio? Esse foi o tema da palestra sobre prevenção do suicídio voltada para a população negra e LGBTQIA+ realizada na quarta-feira (15), proferida pela psicóloga Flávia Scantamburlo.

Ela participou de ações de conscientização do Setembro Amarelo no Centro de Cultura Afro-brasileira Ilê Axé Opo Elemoso, localizado no bairro Novo Parque. O evento foi organizado pela  Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Semdes), em parceria com o Núcleo Pedra,

Flávia destacou a importância da valorização da vida e divulgou canais de atendimento municipais e nacionais, como o telefone 188. Também foram tratados os diferentes fatores que levam pessoas ao sofrimento mental, como abuso de álcool e drogas e vulnerabilidade social.

Vale falar de uma pesquisa inédita feita baseado nos dados do Sistema Único de Saúde (SUS), que mostra que a cada uma hora um LGBT é agredido no Brasil, o que explica preocupação em dar suporte a essa população tão vulnerável à agressões, bullying e exclusão.

A psicóloga destacou que no caso específico de pessoas negras e LGBTQIA+, discriminações de ordem racial, religiosa (sobretudo para seguidores de religiões de matriz africana), de gênero e orientação sexual são fatores que podem agravar o sofrimento.

“A falta de qualidade de vida na terceira idade – sobretudo para o público LGBTQIA+, que, nessa faixa etária, tem dificuldade de trazer à luz alguns pontos de discussão considerados ‘tabu’ – é outro fator importante a ser observado”, enfatizou.

Flávia diz que falar sobre tais questões é fundamental para que essas pessoas saibam que não estão sozinhas, que devem pedir ajuda e que sempre existe um caminho, uma solução, que a manutenção da vida é a melhor decisão.

A secretária municipal de Desenvolvimento Social, Márcia Bezerra, lembra que dados da OMS apontam que 800 mil pessoas no mundo, por dia, cometem suicídio, o que é um número alarmante.

“A conscientização é fundamental. Ações como a dessas palestras contribuem para fazer chegar informações a públicos específicos, servindo de reforço para as demais atividades alusivas ao Setembro Amarelo realizadas pela Prefeitura”, ressalta;

Disque 188

No Brasil, o Disque 188 está disponível 24 horas, todos os dias, de forma gratuita. Quem liga pode conversar com um voluntário do Centro de Valorização da Vida (CVV), com respeito e anonimato. Os voluntários são treinados para conversar com todas as pessoas que procuram ajuda e apoio emocional.

Ultimas Notícias
mersin escort bayan - escort eskişehir - Meritroyalbet - nakitbahis.club - Vippark - winyou.club -

Betexper

-
betsatech.com
- Betgaranti giriş - piabet.biz -

grandbetting güvenilir mi