Stupa de Boudhnath e bandeiras de oração

Sobre homens e montanhas: As bandeiras tibetanas de oração

Sobre homens e montanhas: As bandeiras tibetanas de oração
Marcio do Nascimento Santana

Quando homens e montanhas se encontram, grandes coisas acontecem. William Blake

 

Bandeiras de oração Tibetanas, tremulando e trazendo esperança.

Muito de vocês leitores devem ter se perguntado, qual o significado das bandeiras coloridas, semelhantes às bandeiras de festas juninas, que aparecem nos filmes de escalada na K2, Evereste ou qualquer outra montanha do Himalaia? O cinema sempre deu muito destaques a elas, seja em filmes hollywoodianos ou em documentários…

Mas qual realmente o significado de tais bandeiras, e pra que foram criadas?

Uma versão diz que o costume vem do Tibete e remonta ao século XI. Criadas pelo grande mestre indiano e discípulo de Buda, Atisha, que viveu entre os anos de 982 a 1054, que ensinou aos seus discípulos como imprimir orações e mantras sobre pedaços de tecido, a partir de blocos de madeira gravados. E assim uma vez prontas, eram fixadas a um mastro ou a um bambu ou presas aos galhos das árvores e sempre entre dois  pontos, em volta dos mosteiros, montanhas, nos locais sagrados e também residências, sendo desfraldadas ao vento, onde ondulam livremente, fazendo da sua presença física e sonora um acompanhamento da cadência das orações.

Outra versão diz que dois povos estavam em guerra, quando Buda recitou várias  orações, as quais foram gravadas em tecido e colocadas ao vento, assim, imediatamente a paz foi estabelecida e os dois reinos entraram em harmonia.

 

Oração de paz para todos os seres. O vento espalhando  iluminação

Seja como for esta tradição acabou por ser muito difundida no seio do Budismo tibetano… sendo adotada por outros países como a China e a Índia

 

Simbologia e proteção para montanhistas

Cada cor simboliza um elemento, uma energia. O branco simboliza o éter, o azul a água, verde o ar, o vermelho o fogo, e o amarelo simboliza o elemento terra.

As 5 cores também simbolizam as 5 sabedorias do budismo, cujo objetivo maior dessa simbologia e levar paz para todos os seres.

Feliz Natal, e paz ao mundo. Que essa prece se espalhe para todos os cantos

 

Por causa da natureza sagrada das bandeiras, certas condições devem ser observadas:

  • Bandeiras de prece não devem tremular abaixo do nível dos olhos, nem tocar o chão.
  • Os dias auspiciosos para as bandeiras de prece serem hasteadas são o décimo dia seguinte à lua nova, o primeiro dia da lua cheia, ou o décimo ou vigésimo quinto dia lunar do mês.
  • Em condições normais, a bandeira pode durar de dois a três anos. Quando danificada, deve ser enterrada ou queimada.

As bandeiras são respeitadas por todos os povos e montanhistas, uma vez que elas também são utilizadas em vários marcos fúnebres das grandes montanhas elas tremulam como proteção aos vivos e respeito aqueles que perderam suas vidas para escalar… São muito comuns em acampamentos bases das montanhas K 2 e Evereste

 

Boas energias e felicidade

A verdade sobre pendurar essas  bandeiras, é possuir  uma intenção pura, que quando o vento bater nelas e entrar em contato com os símbolos sagrados produzirão uma fonte de boas energias e  um convite silencioso para vermos o ser maravilhoso que habita dentro de cada um de nós e também no universo. Um desejo ardente de paz, prosperidade, felicidade e realizações.

Feliz Natal a todos, boas orações e bons ventos;

NAMASTÉ.

 

Marcio do Nascimento Santana, Historiador com formação em Arqueologia, Montanhista e membro do Instituto Histórico e Geográfico de Cachoeiro de Itapemirim
Ultimas Notícias