Suspeitos por incêndio em cartório de Itapemirim ainda se encontram em Goiás

Suspeitos por incêndio em cartório de Itapemirim ainda se encontram em Goiás
Redação Dia a Dia

Os dois suspeitos de participação no incêndio que destruiu o Cartório de Registro Civil e Tabelionato de Itapemirim na madrugada de 4 de maio, e que não tiveram os nomes revelados, ainda se encontram em Goiânia, no Estado de Goiás.

A informação da Polícia Civil de Goiás é de que a prisão de um suspeito aconteceu na sexta-feira (10), em Goiânia, e a do outro, no sábado (11) em um posto de gasolina na BR-050, em Pires Belo, no Catalão. Os trabalhos foram realizados pela 9ª Delegacia Regional de Catalão.

A Polícia Civil do Espírito Santo informou à reportagem que o caso segue em sigilo de justiça, para não atrapalhar as investigações, na Delegacia de Itapemirim.

O delegado de Itapemirim, Djalma Lemos, que investiga a ocorrência, confirmou que os dois homens presos em Goiás são os autores do incêndio e que os dois ainda não foram transferidos para o Estado.

“Essas duas pessoas presas são, sim, os autores do incêndio. Estamos aguardando a transferência dos indivíduos para continuarmos as investigações, começarmos uma nova etapa das investigações”.

 

SAIBA MAIS

– Segundo a Polícia Civil de Itapemirim informou, os dois incêndios aconteceram no cartório de registro civil e tabelionato da cidade, sendo o primeiro na madrugada do dia 1º de maio e o segundo na madrugada do dia 4, o qual provocou a destruição de 90% do local, além da destruição de documentos. No primeiro incêndio, poucos registros foram perdidos;

– Os proprietários revelaram que, entre as perdas causadas pelo incêndio, estão arquivos físicos, como livros de registros de nascimento, casamentos e óbitos, livros de escrituras públicas e de compra e venda de imóveis;

– Havia documentos históricos do município, já que o cartório existe de 1889 e é um dos primeiros fundados no Estado;

– O cartório de Itapemirim já retornou os atendimentos.