qua 18/maio/2022 06:21

Família de Marataízes perde quase tudo em naufrágio em Macaé e precisa de ajuda

Família de Marataízes perde quase tudo em naufrágio em Macaé e precisa de ajuda
Alessandro Araujo de Paula

Após sobreviver a um naufrágio quando seguiam de Macaé-RJ, para o Espírito Santo, uma família de Marataízes, agora enfrenta uma nova luta.

É que móveis, eletrodomésticos, roupas e alimentos que estavam dentro do barco se perderam no acidente.

O acidente ocorreu na madrugada de domingo a 15 milhas de Macaé, poucas horas após o barco deixar o porto da cidade do Estado do Rio de Janeiro.

Estavam na embarcação o mestre do barco, Eliezer Paixão, 32 anos; sua mulher, a cabeleireira Camile Azevedo Paixão, 28, o filho do casal, Cauã Jairo Paixão, 4 anos, e o pescador, amigo da família, Fernando Fernandes.

Camile relatou que no meio do caminho a embarcação enfrentou ventania e a força das ondas. Numa delas, o espinhel, um equipamento usado para pesca com vários anzóis, caiu e embolou na hélice, parando o motor do barco.

Sem a força do motor, uma onda acabou virando o barco. Os quatro foram lançados na água. Pouco tempo depois, outra onda desvirou a embarcação. Mas aí, começou outro drama, onde foi parar o pequeno Cauã.

O barco, nesse momento, já estava perto da areia. “Olhei e vi meu marido de pé, na areia. Escutei Cauã chamando baixinho, papai. Começamos a procurar. Mergulhamos por baixo do barco, percorremos a praia e nada. Foram 30 minutos angustiantes”, comentou a mãe.

Camile lembra que caminhava pela areia da praia, quando viu uma sombra na onda. Foi então que percebeu que era seu filho e o puxou pela mão.

A família e o amigo foram resgatados por policiais no Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba, no litoral Norte do Rio, um local isolado e de difícil acesso.

Moradores de Marataízes tem se mobilizado para ajudar. Mas não é suficiente. Quem quiser colaborar pode contatar a família pelo telefone 28 99937-9212.

%d blogueiros gostam disto: