sex 1/março/2024 12:16
Pesquisar
Close this search box.
Capa
Geral
Cachoeiro
Política
Oportunidade
Saúde
Educação
Economia
Agro
Segurança
Turismo
Esporte
DiaaDiaTV
Publ. Legal
Mundo Pet
Cultura

Grupo João Santos paga FGTS atrasado a 20 mil trabalhadores

redacao
Redação Dia a Dia

O grupo João Santos, proprietária da Fábrica de Cimento Nassau e da Rede Tribuna, anunciou o pagamento de R$ 150 milhões referentes à primeira parcela da transação tributária realizada pela empresa junto à Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN).

Esse dinheiro vai possibilitar a liquidação de 100% do FGTS atrasado de 20 mil trabalhadores, entre ativos e ex-funcionários, que tinham valores a receber ao longo de décadas. Em Cachoeiro, a fábrica chegou a ficar parada por mais de um ano, entre 2017 e 2018.

“Com esse pagamento, a nova gestão do Grupo João Santos reafirma seu empenho em buscar a solução de seus passivos, principalmente o trabalhista, em todos os Estados onde o Grupo tem atividade”, reforçou em nota encaminhada à imprensa.

O acordo do Grupo com a PGFN foi de R$ 1,5 bilhão, com os quais estão sendo honrados os débitos de FGTS. Ainda nas próximas semanas deverá ocorrer um outro pagamento de R$ 80 milhões aproximadamente.

A operacionalização do pagamento, que inicia nesta quarta-feira (31), quando os recursos estão disponíveis em uma conta específica da PGFN, acontece até os próximos 90 dias, uma vez que os pagamentos são individualizados.

A operação é feita conjuntamente por equipes do Grupo João Santos, da PGFN e da Caixa Econômica Federal.

Em crise financeira há mais de 10 anos, o grupo com sede em Pernambuco chegou a desativar fábricas e vender imóveis em todo o país. Em Cachoeiro, a fábrica suspendeu suas operações em 2017, porém retomou as atividades no início de 2019.

Para sanar parte das dívidas, o grupo leiloou duas áreas no bairro Coronel Borges, em Cachoeiro. Uma delas foi adquirida em 2019 pela Rede Carone por R$ 16,19 milhões, que instalou o Supermercado Sempre Tem.

O Grupo João Santos teve seu processo de recuperação judicial iniciado em dezembro de 2022. Desde então, teve início a um trabalho minucioso de levantamento do patrimônio, dos credores, do passivo e dos ativos.

Ao longo desse período, o grupo retomou a operação de duas fábricas, somando quatro em atividade em 2023, o que resultou num faturamento de R$ 1 bilhão. Atualmente, segundo informou o grupo, são 3 mil funcionários, todos com salários e FGTS em dia.

 

moto_clonada

Mulher é detida com moto clonada em Jerônimo Monteiro

crack

Polícia Militar apreende drogas em São José do Calçado

moto_cachoeiro

GCM de Cachoeiro apreende moto clonada no bairro Vila Rica

Casteglione

PT lança Casteglione pré-candidato de Cachoeiro nesta sexta-feira

RampadoMirante_VargemAlta (1)

Aprovado projeto sobre rampa de voo livre entre Cachoeiro e Vargem Alta

2º Prêmio da Música Capixaba - crédito_Amanda Miranda (2)

3º Prêmio da Música Capixaba: inscrições só até hoje

Veraldino_Marinho

29 de fevereiro, o dia de quem comemora aniversário a cada quatro anos

PRF

PRF faz sequência de prisões e apreensões em quatro cidades do ES

Leia mais