Magia do Natal faz alegria dos que não abrem mão de luzes e cores

Magia do Natal faz alegria dos que não abrem mão de luzes e cores
Redação Dia a Dia

Há magia no Natal, ou esse período é apenas uma desculpa para encontrar a família e os amigos, para a troca de presentes e para os abusos alcoólicos e gastronômicos, sem nenhum outro significado mais profundo?

A castelense Bianca Faccini Alóchio é uma das que gostam do período e diz que sempre existe magia no Natal. Ela faz questão de montar a árvore e decorar a casa. “Tudo simples, mas sempre montamos e decoramos”.

Bianca destaca que desde que se casou faz questão de decorar a casa e montar a árvore de Natal, mesmo quando não tinha filhos.

Depois que os filhos Gustavo e Isabella nasceram, passaram a acompanhar a tradição. “A Isabella ainda decora comigo, ama pendurar os enfeites, mas o Gustavo não participa mais da montagem, mas também gosta”, relata.

 

Isabella ainda se empolga em ajudar na decoração de Natal

 

Uma tradição que a castelense faz questão de preservar é que a estrela e o menino Jesus do presépio só são colocados no lugar na véspera do Natal, ou até mesmo no dia 25.

“Eu acho que não pode faltar essa magia. Imagina uma casa sem decoração natalina. Não tem sentido. É bom chegar e ter pisca-pisca coisa, enfeites pendurados na porta, árvores”.

Das coisas bonitas que Bianca descreve são os prédios públicos e as casas enfeitadas e iluminadas. “Parece que o clima muda. As pessoas ficam mais felizes e esquecem um pouco dos problemas. Esse tempo evoca essa mágica do Natal, com certeza”, reforça.

A castelense destaca que é lindo ver as famílias unidas e felizes na rua para ver a decoração natalina. “Uma cidade que não se enfeita fica mais triste”, acredita.

Mas Bianca ressalta que apesar dessa forte magia que o Natal evoca, não se pode esquecer o sentido principal. “É preciso deixar de lado só o apelo material desse período, a troca de presentes, e lembrar que o maior presente é o nascimento do Salvador e trazer isso para esse mundo que está tão materialista. A gente tem que colocar esse sentido real e mais forte”.

Outros que enfeitam a casa para o Natal são Larissa Pereira Cardoso e o marido Carlos Domingos Pin Figueira. Mas ao contrário de Bianca Faccini, ela não acredita exatamente em magia de Natal.

“Mas acredito que temos que celebrar o nascimento de Cristo e fazer uma reflexão de nós mesmo, procurando sempre fazer o bem ao próximo sem perder nossos valores como seres humanos”, destaca.

Larissa enfatiza que acredita que o espírito de Natal em toda sua composição ajuda a refletir e querer sempre o melhor para a família e para  o próximo. “Jesus disse para tratar o próximo como a si mesmo, se tomarmos para nós esse mandamento nossa vida será melhor”, acredita.

Segundo ela os netos sempre decoravam a casa da avó para Natal, e ela adorava esse momento de estar com família e passar os festejos natalino juntos. “Era um ritual muito gostoso das netas montarem a árvore quando criança”.

Larissa conta que conforme foram crescendo, com o dia a dia muito corrido, perderam a reunião de fim de ano, mas ela manteve o ritual em casa com os filhos Alice, de cinco anos, e Henrique, de nove meses.

Eles adoram arrumar e decorar a casa para essa época. “Mantenho a ideia do Papai Noel, escrevemos cartinhas, colocamos nas meia e esperamos a visita do bom velhinho com os presentes. Mas aviso que Papai Noel só trás presente para quem se comporta e obedece”, destaca.

 

Ultimas Notícias